Select Menu

Sejam bem vindos!

IS Divulgações Musical

IS Divulgações Musical
Igor José
A disputa pela única cadeira do Poder Executivo, está bastante acirrada entre os concorrentes, Fábio Ramalho, do PSDB, que tem o apoio do ex-prefeito condenado a prisão e por ter desviado 2,8 milhões de reais, e Diego do Veleiro, do PMDB, que tem o apoio do ex-prefeito Dr. Gilvando Carneiro.


PERFIL DOS CANDIDATOS:

Fábio Ramalho da Silva, natural de São Roque-São Paulo-SP, foi eleito vereador pela primeira em 2004 pelo PT, concorreu a sua reeleição em 2008 pelo PRP, foi eleito presidente da Câmara municipal, casa Napoleão Coutinho, nas eleições municipais de 2012, Fábio concorreu a prefeitura de Lagoa Seca, pelo PSD, foi derrotado nas urna, agora nesta eleição filiou-se ao PSDB e está concorrendo novamente a prefeitura do município.



O ex-vereador e ex-presidente da Câmara municipal, Fábio Ramalho, tem o apoio do ex-prefeito Dr. Edvardo Herculano de Lima, condenado a prisão e por ter desviado 2,8 milhões de reais, recentemente Fábio conseguiu o apoio do ex-prefeito Bola Coutinho (PTdoB), e do ex-prefeito Pedro do Pão (PMB).



Maikon Diego Ribeiro de Melo, natural de Lagoa Seca-PB, concorreu a uma vaga nas eleições municipais de 2008 pelo PMDB, nas eleições municipais de 2012, Diego concorreu mais uma vez a uma vaga na câmara desta vez obteve sucesso foi eleito com mais de mil votos pelo PMDB, nesta eleição municipal de 2016 Diego do Veleiro, está concorrendo a única vaga do "Poder Executivo" pelo PMDB.



Um fato inusitado tomou conta ontem (27), dos bastidores do debate entre os preceituáveis de Campina na TV Borborema/SBT. Em frente à emissora que fica na Rua Venâncio Neiva, no antigo prédio João Rique estava um veiculo gol adesivado como sendo da Secretaria de Assistência Social (SEMAS) de Campina Grande/PB, com material de campanha de Romero Rodrigues e do Candidato a vereador João Dantas. Ao ser informado os fiscais da Justiça Eleitoral chegaram ao local e fizeram o auto de apreensão.



Segundo o auto de apreensão da justiça eleitoral no veiculo foram recolhidos com material de campanha do Candidato a vereador João Dantas (PSD) e do Candidato a prefeito Romero Rodrigues (PSDB), bem como uma agenda.



Aos 27 dias de setembro, por volta das 22h30, nesta Comarca de Campina Grande, precisamente na Rua Venâncio Neiva, em frente ao Edifício Rique, onde se realizava o debate dos candidatos a prefeito desta cidade de Campina Grande, nós Fiscais da Justiça Eleitoral, abaixo assinados, designados para a trabalhar na fiscalização eleitoral, atendemos denúncia feita por telefone. Apreendemos o veículo Gol, de cor branca, com adesivo da SEMAS, da Prefeitura Municipal de Campina Grande, contendo em seu interior adesivo perfurado do Candidato a vereador João Dantas e do Candidato a prefeito Romero”, diz parte do auto de apreensão assinado pelos advogados de ambas coligações (Rossandro Agra – Campina Pensando Grande e Gilberto Aureliano – Por Amor a Campina) e pelo oficial de justiça Ronildo de Sousa Silva e Aldy José Antas Cordeiro, Chefe do Cartório.



 Aije do MP requer inelegibilidade de Luciano Cartaxo e Manoel Júnior, em João Pessoa 
O Ministério Público Eleitoral ajuizou, nesta terça-feira (27), uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) contra o atual prefeito de João Pessoa e candidato à reeleição, Luciano Cartaxo Pires de Sá (PSD), e contra o candidato ao cargo de vice-prefeito, Manoel Alves da Silva Júnior (PMDB).


De acordo com o promotor de Justiça João Geraldo Carneiro Barbosa, da 77a Zona Eleitoral, Cartaxo aproveitou-se de sua influência política e de sua autoridade como prefeito da capital paraibana para praticar condutas que violaram o princípio da isonomia no processo eleitoral em prol de sua candidatura e da candidatura de seu vice.


Dentre as condutas elencadas estão o aumento de despesas com servidores contratados temporariamente. “Em dezembro de 2014, 56,94% do quadro de pessoal da Prefeitura de João Pessoa era formado por servidores contratados a título de 'contratação temporária por excepcional interesse público'. As despesas efetivadas com os contratados por tempo determinado só cresceram, entre 2013 e 2014”, destacou a ação.


A Promotoria constatou que o índice de contratados sem concurso em detrimento do total de servidores também só aumentou entre janeiro e março de 2015, passando dos 50% e que os gastos efetivados com esse pessoal, entre 2012 e 2014, passou de R$ 208,5 milhões para R$ 279,5 milhões.


Em dezembro de 2012, eram 10.894 os servidores temporários contratados pela prefeitura, tendo aumentado para 11.430, em dezembro de 2014, e para 11.785, em junho de 2016. Segundo a Promotoria, Cartaxo desrespeitou a orientação do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB) e a decisão proferida por ação civil pública e continuou a aumentar as contratações por prestação de serviços a título de excepcional interesse público.


“O excesso de contratação por excepcional interesse público, a ausência de atendimento dos requisitos legais para tais contratações e a preterição de candidatos aprovados em concursos é prática que vem sendo repetida pela administração municipal de João Pessoa, configurando, de forma clara, o desvio ou abuso do poder de autoridade e o abuso do poder econômico, praticados pelo prefeito em exercício”, informou o promotor João Geraldo Barbosa.


Dentre os contratados temporários, estão dois bibliotecários e 87 auxiliares de biblioteca, além de 50 coreógrafos de banda e 91 instrutores de banda. Para a Promotoria Eleitoral, é “evidente a captação ilícita de sufrágio e o abuso do poder político e econômico” e as contratações temporárias feitas “ao arrepio da lei” tiveram como objetivo beneficiar diretamente Cartaxo e seu vice no pleito de 2016.


A ação


A ação ajuizada pelo Ministério Público Eleitoral (com 112 páginas) requer a inelegibilidade de Cartaxo e Manoel Júnior para as eleições a se realizarem nos oito anos subsequentes à eleição deste ano e a cassação de seus registros de candidatura ou, em caso de julgamento após o pleito e em caso de eleição deles, do diploma e do mandato.


Requer ainda o envio de cópias à Promotoria de Justiça do Patrimônio Público para que sejam adotadas as providências cabíveis; que seja determinado à prefeitura a juntada aos autos da cópia de todos os contratos de prestação de serviços e de toda a comprovação documental de eventuais processos seletivos realizados pela prefeitura e que seja solicitado, com urgência, informações sobre o pagamento de mais vantagens aos servidores cedidos com ônus a diversas prefeituras e órgãos estaduais.

A Coligação "Pelo Bem de Lagoa Seca", PMDB, PDT, PTB, PT, PRP, que tem como candidato a prefeito Diego do Veleiro (PMDB) e tem como candidato a vice-prefeito Dr. Carneiro (PDT), estará reunido com os idosos hoje (08) ás 9h15m  no comitê central.



O candidato a prefeito Diego do Veleiro (PMDB) e seu vice Dr. Carneiro (PDT), estará ouvindo os idosos a partir das 9h15m no comitê, no antigo Rancho em Lagoa Seca.



Nesta quinta-feira - (09), Diego do Veleiro e Dr. Carneiro vai ouvir os estudantes de Lagoa Seca, no comitê politico da Coligação "Pelo Bem de Lagoa Seca", a partir das 9h15m.



Neste domingo (11) de setembro, será realizado o segundo comício do - 15, será realizado na comunidade da Chá do Marinho, a partir das 16h15m. 




Na manhã de ontem (07), mais de 150 mulheres realizaram um ato de protesto no centro de Lagoa Seca e na frente da Delegacia de Policia do município, as donas de casa e estudantes, protestaram ontem contra ás ondas de estupros que vem acontecendo dentro do município e pediram providencias por parte das autoridades pública.




De acordo com o levantamento da Policia Militar, mais de 12 mulheres já foram abusada sexualmente,nos municípios de Montadas, Lagoa de Roça, e Lagoa Seca,  pelo criminoso que vem fazendo donas de casa como vitimas desta brutalidade. De acordo com as organizadoras do evento, Vera do Conselheiro tutelar comentou que não existe apenas um estuprador e sim uma rede de criminosos que estão praticando essa maldade na nossa cidade.




Vestidas todas de preto, ás mais de 150 mulheres percorreram ás ruas de Lagoa Seca, pedindo mais Segurança pública por parte do Governo Estadual, segundos comentários, da própria PMs uma das vitimas conseguiu ver o rosto do estuprador e já foi feito o retrato falado.



A candidata do PSB à prefeitura de Conde, Márcia Lucena, e seu vice, doutor Temístocles Filho, do PEN, tiveram as candidaturas deferidas pela Justiça Eleitoral nesta quarta-feira, 07 de setembro. A chapa é a primeira a ter o registro deferido na cidade.


Os outros quatro candidatos no páreo ainda aguardam a apreciação da Justiça Eleitoral.


Na semana passada, a Coligação A Esperança no Trabalho, encabeçada pelo PSB, protocolou três pedidos de impugnação de candidaturas, um contra a atual prefeita Tatiana Correia (PT do B) e dois contra o ex-prefeito Aluísio Régis (PMDB).



Na ação de Impugnação de Registro de Candidatura contra Tatiana, os advogados da coligação ‘A Esperança no Trabalho’ sustentam que a atual prefeita está inelegível por ter sido condenada pelo Tribunal Regional Federal da 5º região, em Recife, por estelionato previdenciário.


Trata-se de “crime tipificado no art. 171 do Código Penal, que a tornou inelegível com base no art. 1º, inciso I, alínea ‘e’ da Lei da Ficha Limpa”, argumenta a ação.


Já nas ações contra Aluísio Régis, os advogados sustentam que o ex-prefeito está inelegível por ter sido condenado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) por irregularidades na aplicação dos recursos federais transferidos à Prefeitura Municipal do Conde/PB.



A assessoria jurídica da coligação também argumenta que Aluísio Régis foi condenado cinco vezes pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), p “que o torna inelegível com base no art. 1º, inciso I, alínea ‘g’ da Lei da Ficha Limpa.
Pelo menos sete candidatos a uma vaga na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) já renunciaram oficialmente e não disputarão as eleições municipais de outubro. As renúncias já foram homologadas pelo juiz eleitoral. Os ex canddiatos não informaram os motivos da desistência.



Na lista de desistentes estão Cida Menezes (PSL), Edmílson Du Róger (PP), Diácono Luzi Ricardo (PTC), Márcia da Penha (PSL), Paulinho Paraíba (PTB), Josinato Gomes (PTB) e Carlos do Consignado (PRTB).



Em Campina Grande, alguns candidatos também desistiram do sonho de chegar na Casa de Félix Araújo, a exemplo do jornalista e escritor Ronaldo Leite que renunciou a candidatura para apoiar a candidatura do sindicalista Wilton Maia.
Em meio a turbulência a sua candidatura; ex-prefeito de São Sebastião de Lagoa de Roça, Ramalho Alves Bezerra, filiado ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), entra com pedido de registro da coligação "A Mudança que o povo Quer" que tem como partidos políticos aliados, PSDB, PSD, PTdoB e PSB, Advogados da coligação entrou com o pedido de registro da candidatura a prefeito de Ramalho junto ao cartório eleitoral da comarca de Alagoa Nova, na zona eleitoral 13ª.




O ex-prefeito de Lagoa de Roça, Ramalho Alves (PSDB),  foi condenado em 2015 por improbidade administrativa pelo Tribunal Regional Federal da 5° Região de Recife (PE). Após ter sido notificado pela vara da TRF-5, os advogados de Ramalho Alves, entrou com um pedido de anulação do processo.




A situação de registro da candidatura a prefeito do ex-gestor de São Sebastião de Lagoa de Roça, Ramalho Alves, está agora sob-processo de Julgamento de candidatura, pelo cartório responsável pelo registro de candidaturas, caso o ex-prefeito seja julgado em inapto, cabe recurso no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PB). 


O envolvimento do senador Cássio Cunha Lima (PSDB) e do governador Ricardo Coutinho (PSB) com as eleições municipais em João Pessoa, Capital da Paraíba, atravessou as divisas do Estado da Paraíba e ganhou repercussão na mídia nacional, nesta quarta-feira (17).

Uma reportagem do jornal ‘O Estado de S.Paulo’ traz a rivalidade entre os dois políticos da Paraíba. O embate entre Cássio e Ricardo Coutinho, editado em 2014, parece ter ganhado novo capítulo, agora em 2016, e deve perdurar até 2018.

Enquanto o socialista apoia a candidatura da professora Cida Ramos (PSB), o tucano defende a reeleição do prefeito Luciano Cartaxo (PSD).

Confira a matéria:

Em João Pessoa, eleição municipal reflete rivalidades na esfera estadual

A disputa à Prefeitura de João Pessoa, na Paraíba, tem como pano de fundo o embate entre o governador Ricardo Coutinho (PSB) e o senador Cássio Cunha Lima (PSDB), derrotado por Coutinho na última eleição para o governo do Estado. Candidatos apoiados por ambos concorrem no pleito municipal este ano.


A candidata apoiada por Coutinho é a professora universitária e assistente social Cida Ramos (PSB). A candidatura de Cida conta com apoio de 17 partidos nanicos e pretende gastar o limite proposto pelo TSE nestas eleições: R$ 2,4 milhões.


Segundo a assessoria de imprensa da candidata, a campanha deve se focar no programa eleitoral de televisão, que será diário, e contará com a inserção dos vereadores. “Vamos apostar no guia como principal ferramenta e nas redes sociais, além do engajamento da militância que é forte”, disse Galvão.


Candidato à reeleição, o prefeito Luciano Cartaxo, que abandonou o PT e se filiou ao PSD, recebe apoio do tucano Cássio Cunha Lima e do PMDB com o deputado federal Manoel Júnior e o senador José Maranhão. A coligação é formada ainda por mais 12 partidos.


De acordo com Diego Tavares, que é um dos coordenadores da campanha de Cartaxo, o principal discurso da campanha será em torno da “história política de Cartaxo e a transformação que ele vem fazendo na capital”.


Tavares afirma também que o orçamento para gastos de campanha será definido após a liberação do CNPJ dos candidatos e as aberturas das contas. “A campanha começa com a militância nas ruas e a propaganda eleitoral que começa a ser difundida”, diz.

O segundo dia oficial da corrida eleitoral pela Prefeitura de João Pessoa será marcado por mais uma vasta agenda dos candidatos em João Pessoa. Com a exceção do atual prefeito e postulante à reeleição, Luciano Cartaxo (PSB), que não teve agenda de compromissos divulgada, os demais prefeitáveis programaram várias atividades de campanha na Capital.

Charliton Machado (PT), Cida Ramos (PSB) e Victor Hugo (PSOL) cumprirão uma série de compromissos durante esta quarta-feira (17).

Candidato do PT, Charliton Machado, programou para esta manhã, panfletagem no cruzamento da Av. Beira Rio com Rui Barbosa; e entrevista à Rádio Band News Manaíra. A tarde o petista tem Gravação para o Guia Eleitoral

A candidata socialista Cida Ramos, participa durante a manhã da Apresentação da fusão dos Programas de Governo PSB-PTB no Hotel Xênius - Avenida Cabo Branco.

A noite ela comanda Caminhada em Mangabeira (Cidade Verde)> As 20h ela participa da Plenária com o candidato a vereador Adauto Fernandes (PTB) no Top Bello Recepções em Mangabeira.


A Assessoria de Imprensa do candidato à reeleição não divulgou agenda de compromissos para esta quarta-feira.

Já Victor Hugo do PSL grava para o guia eleitoral e faz fotos para campanha durante a manhã. A tarde ele participa do Seminário Sindifisco no Sebrae sobre a Lei Orgânica de Administração Tributária e a noite tem reunião com coordenação de campanha.